Esquenta Rock in Rio: Pearl Jam e como o grunge virou moda

[Para ler ouvindo: Jeremy – Pearl Jam]

Continuando nossa série pré-Rock in Rio (se você perdeu o post de ontem, clique aqui e dê uma olhada), o assunto de hoje é grunge. O estilo consagrado pelos rebeldes de Seattle, nos Estados Unidos, foi um dos bons casamentos entre moda e rock: o que era para ser um estilo alternativo acabou se tornando tendência. Mas, como de costume, vamos um pouco mais além nessa tendência…

Pearl Jam e as sobreposições: jaqueta sobre camisa sobre camiseta

O grunge se estabeleceu no final dos anos 80, início dos 90. Pearl Jam e o Nirvana de Kurt Cobain construíram essa história na música e este estilo de vida. Para se vestir, camisas xadrez, roupas desalinhadas e muitas sobreposições. Nos pés, coturnos ou All Star. Identificou-se com algum desses itens? Pois é, o grunge permanece presente na moda até hoje, com maior ou menor intensidade.

Kurt Cobain ditou mais que moda; ditou estilo de vida. O suéter que ele usa nesta foto está exposto em um museu de Seattle

O estilo caiu nas graças dos fashionistas em 1992, quando a Vogue americana dedicou 10 páginas da revista para uma matéria sobre o estilo. E, assim como Vivienne Westwood está para o punk, Marc Jacobs está para o grunge. Só que com uma diferença: quando começou sua aventura pelo estilo, Marc, que ainda era estilista na Perry Ellis, criou uma coleção para a casa de moda inspirada no estilo de Cobain e sua turma, mas as roupas vieram exuberantes demais para o estilo. Para se ter uma ideia, Marc Jacobs trouxe para a passarela camisas “flaneladas” de seda. A coleção, claro, era muito cara e não vendeu tanto quanto se esperava.

Look do desfile de Marc Jacobs para Perry Ellis, em 1993

E por que raios você decidiu falar de grunge hoje, Carol? Por duas razões: hoje, dia 20, foi lançado mundialmente o “Pearl Jam Twenty”, documentário que relembra os 20 anos de carreira do Pearl Jam. Apesar de não se apresentarem no Rock in Rio, a banda já está arrumando suas malas para o Brasil. O Pearl Jam se apresenta em terras tropicais em novembro, com shows em São Paulo (3 e 4), Rio de Janeiro (6), em Curitiba (9) e em Porto Alegre (11).

Já a outra razão tem a ver com os três anos de namoro que eu recém-completei ontem com Rafael Balago. As músicas do Pearl Jam marcaram o começo do que seria a melhor coisa que já me aconteceu na vida (ownnnn….rs). Além do marco romãntico, ontem também foi lançada uma versão de luxo de “Nevermind”, disco clássico do Nirvana que também completa 20 anos.

Voltando à moda, para aderir o estilo grunge é bem fácil. Aos iniciantes, indico usar All Star preto básico: é simplesmente o calçado mais confortável e perfeito que existe. Aos intermediários, tentem uma sobreposição de camisa e camiseta, tentando não se preocupar muito com os tons de ambos mas sem investir em cores muito alegres, como amarelo e laranja. Para os meninos que quiserem arriscar, indico coturnos e jeans rasgado no joelho. Para as meninas, que tal um vestido esvoaçante com um coturno ou sandália pesada? E que tal uma camisa por cima? Ficam as dicas 😉

Gostaram? Detestaram? Querem mais? É só esperar até amanhã…e o Rock in Rio chegando, gente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s