Rock in Rio: o estilo doce de Katy Perry

Opa, voltei! Estava viajando neste fim de semana (post sobre isso em breve), mas, na sexta-feira (23) à noite, sentei na frente da TV e assisti o show de Katy Perry. Pelas músicas, sim: gosto bastante de algumas músicas de Katy, “Fireworks”, “Waking up in Vegas” e “E.T.” pra citar algumas. Porém, o que eu queria ver com atenção eram os figurinos. E quantos figurinos!

Claro que no Rock in Rio, Katy precisou reduzir o tamanho do show – que costuma ter um pouco mais de duas horas – e, consequentemente, a quantidade de figurinos. Mas Katy Perry se mostrou uma mestra na arte de trocar de roupas: só em “Hot’n Cold” ela troca de figurino sete vezes (foi o que eu consegui contar, me corrijam se eu estiver errada!), e sem sair do palco, com a ajuda de truques de mágica. Assista abaixo:

Alguns dos figurinos de Katy Perry foram criados pelo estilista Jeremy Scott, que já trabalhou com artistas como Rihanna, Björk, Lady Gaga, Beyoncé e várias outras. É dele o biquíni prata que imita os famosos Hershey’s Kisses. Olha só:

Claro que não dá para sair na rua – e nem ir à praia – com um biquíni assim. Mas Katy Perry nos ensina algumas lições com seus figurinos. Por exemplo…

– Color blocking para iniciantes: nem só de rosa pink e laranja berrante vive o color blocking, e nem Katy Perry. A cantora mostra que é possível combinar cores contrastantes sem berrar.

  

– Básico com algo a mais: camisa branca, calça de alfaiataria, vestido corte A…todo mundo sabe que essas peças não podem faltar no guarda-roupa, mas o mundo seria um lugar muito chato se todos fossem assim tão básicos. Katy Perry sabe disso e enche de balas (que giram de verdade!) o vestidinho branco básico. Claro que você não vai sair assim, mas pense em acessórios para incrementar seu look: a camisa branca pode ficar mais interessante em uma sobreposição, e o vestido pode receber um cinto, e ser usado com pulseiras e brincos alegres.

– Guarda-roupa da vovó: Katy Perry é superadepta do estilo retrô, que traz elementos de uma outra época e cria uma “releitura” no presente. Como por exemplo este vestido, que parece ter saído de um velho baú de família. Hoje em dia, vale a pena recorrer a brechós (existem os online, que eu já falei por aqui) ou mesmo ao guarda-roupa de parentes e amigas. Eu adoro me apropriar das roupas que minha mãe ou minha tia não usam mais!

– Não tenha medo de ousar: o que quer que você vista, seja você mesma, naquele momento. Com atitude. Sem isso, qualquer roupa que você vista será apenas um pedaço de tecido; use suas roupas para mostrar quem você é!

Bom, é isso. Gostaram? Não? Querem mais Katy Perry? Então assiste!

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s