Read, watch, love – ‘Vidas na noite’, de Aione Simões

Se tem uma coisa no mundo dos livros na qual eu acredito é que existem momentos certos para ler determinadas obras. Quantas vezes a gente compra um livro e ele fica meses, às vezes anos, parado na estante – e não é porque não gostamos do livro. Não é o momento dele nas nossas vidas ainda. Mas esse momento pode chegar.

Toda essa introdução é para explicar o quanto Vidas na noite, a antologia de contos da querida Aione Simões, foi importante. Claro que eu já queria ler o livro dela: no último ano, a Aione se tornou uma parceira de trabalho, colega de leituras, amiga para dividir pratos de massa. Já conhecia seu trabalho no Minha Vida Literária, mas pude conhecer melhor a pessoa que, sorrindo, recebe seus seguidores em seus vídeos. Sendo assim, quando soube do lançamento do seu livro, ele automaticamente foi par a minha lista de leituras.

No entanto, após a intensa maratona de trabalho que tive nas últimas três semanas, os contos de Aione caíram como uma luva. Ou melhor, como um abrigo para o coração e um descanso para a mente. Vidas na noite nos traz cinco histórias que acontecem em um mesmo ambiente, um bar. Cada uma em um estilo; nós, que somos leitoras ecléticas, temos amor para distribuir para todos eles, e a escrita de Aione brilha de forma diferente em cada um.

Como são histórias independentes, os contos podem ser lidos em qualquer ordem – ou melhor, o último precisa ser o último. Apesar de estar no final, “O começo de tudo” não encerra o livro por acaso.

Se é possível escolher, tenho dois contos favoritos. “Gatilho”, um thriller psicológico que me deixou sem ar. Sentir-se presa mesmo estando livre. E “Domado descontrole”, um erótico muito bem escrito. Sou leitora do gênero há um bom tempo, e esse tempo me deixou criteriosa. Aione brilhou ao trazer uma protagonista que joga sua vida certinha para o alto – pelo menos por uma noite.

Vidas na noite está disponível apenas em formato digital. O lado bom? Levar essas histórias com a gente para qualquer lugar e recorrer a elas em dias cinzas. Afinal, uma noite no bar pode mudar tudo – saúde!

Um comentário

  1. Não sei o que amei mais: o post em si ou saber que você leu e gostou!
    Obrigada por todo apoio, Carol! Amei essa resenha e a forma de como você escreve, senti estar em mais um bate papo com você enquanto a gente divide uma massa ♥️
    Beijão!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s